Humor da enganação – Por José Elias


Não seria bom que os candidatos tivessem o mesmo humor, sem mudar a cara, antes, durante e depois das eleições? Além de agradecer, cidadão repetiria o voto quatro anos depois na maior satisfação, de cabeça erguida, caminhando às urnas, acenando pra um lado e outro. Voltaria de boca aberta, sorridente, cumprimentando amigos e desconhecidos, satisfeito por não ser incomodado pelo poder econômico.

Hoje em dia, eles oscilam de acordo com o tempo, segundo preferência de cada um, no local que escolhem pra conversar. Se for nas ruas é um papo de convencimento, em casa mudam tom das palavras e, no escritório, falam mais alto. Pedem o voto com uma fisionomia bonita, elegante, exibem outro visual depois que conquistam a promessa e, na apuração, fecham os bigodes, muitos deles pintados.

Em seguida, como diria o saudoso Geraldo Sampaio, depois de engolir uma dose de uisque, com bem gelo, “adeus ingrata!” Pegam o avião, viajam pra longe, somem do mapa, não deixam o endereço nem mandam recados e. no apartamento, não estão pra ninguém. Passam todo mandato distantes do cheiro do povo, em ambientes luxuosos, frequentando festas bacanas, com lobistas interessados em coisas ruins.

Película preta no vidro do carro fechado – sem ninguém ver quem vai dentro – circulam na capital e no interior como atrações. Quando a massa de manobra descobre ser o “doutor”, bate palma, corre atrás do veículo, leva lama na cara nas poças de águas sujas e, cansada, para no primeiro boteco. Abre um tubo de cana, uma lata de sardinha e, depois das quatro da tarde, viaja de carro de mão.

Dentro da piscina, litro de uísque importado à mesa, autoridade chama assessores bajuladores pra resenha. Dar gargalhadas quando toma conhecimento que o Zé Mané passou duas horas e meia na porta do apartamento esperando chegada dele, que não veio. Toma outra, com tira-gosto caro, ao saber que portaria está lotada de “amigos”. (No livro Repórter da Política – tudo é mentira – no computador).

06.09.2018

Saiba mais sobre os bastidores da política alagoana em: www.blogdojoseelias.com.br

Siga o Blog do José Elias nas redes sociais:

Instagram:@blogdojoseelias.com.br

Facebook: blogdojoseelias.com.br

 Twitter: blogdojoseelias
#politica #politicalagoas #politicalagoana #eleiçoes #eleiçoes2018
#candidatos #joseeliasjornalista#blogdojoseelias#alagoas

COMPARTILHAR
Artigo anteriorTome Nota – Por José Elias
Próximo artigoIndependência da miséria – Por José Elias
José Elias
José Elias iniciou na Gazeta de Alagoas no rádio e jornal. É colunista há 35 anos. Foi diretor de Comunicação da Organização Arnon de Mello e comentarista de política da TV Gazeta. Repórter nas rádios Progresso, Difusora, Palmares, Jornal de Alagoas e Jornal de Hoje. Secretário de Comunicação dos prefeitos Fernando Collor, José Bandeira, Djalma Falcão. E secretário estadual de Comunicação do governo Moacir Andrade.