Eles não se previnem – Por José Elias


Um recado duro aos candidatos majoritários, na linguagem da violência, que acendeu o sinal vermelho das forças de segurança. Atentado contra Bolsonaro, na disputa de presidente, abre o alerta dos que vivem nos braços do povo, sem se preocuparam com as consequências. Não podem dar bombeira porque, se vacilar, assassinos não perdoam – agem com brutalidade, mesmo na presença da polícia.

Todas as precauções – dos pés à cabeça – ainda não são suficientes para proteger os artistas da política, principalmente as estrelas. É preciso contar com a proteção de Deus que, no calor da busca do poder, muitos não acreditam – fazem de conta que não existe. Puxa-sacos estão juntinhos, como papagaios de pirata mas, na hora da reação, para evitar o pior, fazem como Pilatos: lavam as mãos.

Eles têm que preservar a vida, pensando na família, no futuro das gerações e, no geral, projetando novo Brasil, onde todos vivam felizes. Aqui em Alagoas, tudo bem, insegurança chegando ao insuportável, embora ninguém saiba o dia de amanhã, num ambiente onde a insatisfação fala mais alto. Desemprego, que produz fome e miséria, também provoca loucuras inesperadas, com efeitos trágicos.

Veja bem, preste atenção: desempregado, cozinha vazia, o cara não sabe onde encontrar a sobrevivência dos filhos. Chegam os chumbetas dos candidatos, oferecem um trocado que dá para fazer meia-sola no dia seguinte e, em cima do caminhão, ele vai para os comícios. Enche a cabeça de cana, perde a noção do tempo e a razão, que ficou na calçada do bar, também se embriaga e toma destino ignorado.

“Eu não queria ver a juventude assim perdida…” – como diz a letra da música que, na época, já puxava a orelha dos mais moços. A liberação dos costumes, garotas e garotos fazendo o que vem na mente depois dos 12 anos, resultou no caos total em que as famílias mergulharam. As drogas, que tiram o homem do estado normal, geram tragédias em todos os segmentos sociais. (No livro Repórter da Política – tudo é mentira – no computador).

08.09.2018

Saiba mais sobre os bastidores da política alagoana em: www.blogdojoseelias.com.br

Siga o Blog do José Elias nas redes sociais:

Instagram:@blogdojoseelias.com.br

Facebook: blogdojoseelias.com.br

 Twitter: blogdojoseelias
#politica #politicalagoas #politicalagoana #eleiçoes #eleiçoes2018
#candidatos #joseeliasjornalista#blogdojoseelias#alagoas

COMPARTILHAR
Artigo anteriorTome Nota – Por José Elias
Próximo artigoNorte abandono – Por José Elias
José Elias
José Elias iniciou na Gazeta de Alagoas no rádio e jornal. É colunista há 35 anos. Foi diretor de Comunicação da Organização Arnon de Mello e comentarista de política da TV Gazeta. Repórter nas rádios Progresso, Difusora, Palmares, Jornal de Alagoas e Jornal de Hoje. Secretário de Comunicação dos prefeitos Fernando Collor, José Bandeira, Djalma Falcão. E secretário estadual de Comunicação do governo Moacir Andrade.